domingo, 12 de abril de 2009

SOLO DE ÁGUA FERVENTE

Solo de água fervente
sob meus pés descansa
imaginando que a moça sobre água dança
com os pés cansados
e calos na mente
a água não sente o que a perna cansa

Algo não compassa agora
que o mesmo caminho é outro
e em minha cabeça um pouco
da falta que em nada é escassa.

Algo em minha cabeça
que passa, que é longe e é oca
não fala na tua presença
que é pouca, não rói, nem disfarça.

Agora o que passa é nada
a falta é pouca e ruim
o gosto que dói na boca
é pouco
e não dói em mim

(Karina Buhr)

2 comentários:

  1. Que lindo isso Karina!
    Puxa... quero muito ver um show teu aí em Sampa ou aqui em Natal..em qualquer canto do mundo..rs
    beijão e sorte na estrada
    daqui da ponta do Nordeste
    Mi

    ResponderExcluir
  2. aaah eu AMO essa música

    ResponderExcluir